Por um dia menos ordinário


Pluralidade
junho 4, 2011, 3:38 am
Filed under: Uncategorized

Me sinto cada vez mais perdida neste mundo de escolhas e certezas.
Sou daquelas pessoas que gostam de tanta coisa, mas tanta coisa, que no fim nao gostam de nada. 
Daquelas que entendem de tudo um pouco(bem pouco!) e nao entendem nada muito bem.
Nao consigo te responder qual a minha cor preferida. Nem das 7 cores do arco íris consigo escolher a que mais se destaca de acordo com o meu gosto.
Nao sei qual a minha banda favorita. E a musica que marcou a minha vida? O filme que posso assistir mil vezes sem cansar? Depende do dia…
Sabe… Eu nunca poderia ser convidada da Marília Gabriela porque na hora do “bate-bola”, eu ficaria muda.
Como resumir em uma palavra o que eh o amor, por exemplo. E a palavra “felicidade”, qual seria sua resposta?
As vezes me pergunto se aqueles convidados lêem este “bate-bola” antes do programa começar e fazem uma “colinha” porque nao eh possível… Ninguém eh tão “simples” assim.
Qual a minha comida favorita? Bebida? O livro que mais marcou? 
Sei lá. Depende do dia…
Tudo na minha vida eh assim. Reparem…
Já troquei de profissão mil vezes, estou na terceira faculdade, tenho amigos nerds, tatuados, gays, caretas, professores, engenheiros, advogados, empresários, ripongos… Gosto de tudo isso mas nao consigo escolher. Alguém entende?
Já me mudei algumas vezes mas ainda nao me encontrei 100% em nenhum lugar.
Talvez no dia em que eu souber responder qual a minha cor favorita, conseguirei fazer escolhas na minha vida.
Por enquanto eu gosto de todas as cores, de todos os meus amigos, de vários perfumes, de varias musicas, de vários filmes, de varias bandas.
Depende do dia…
Nao tenho um seriado favorito e nem sigo novelas.
A melhor marca de shampoo para o meu cabelo? A cor que eu mais gostei no mesmo? Nao sei. 
Depende do dia…
Odeio ter que escolher, decidir…
Mais fácil gostar de tudo um pouco, nao eh?
Mas aí, quando tenho que escrever “quem sou eu” em redações, dinâmicas ou “sites de relacionamento”, me perco.
Porque isso também depende do dia.

Anúncios

1 Comentário so far
Deixe um comentário

Me identifico muito com seus textos Mari. É uma mistura de identificação e alívio, ao saber que outras pessoas também sentem esse tipo de coisa.

Eu nunca soube qual é a minha cor favorita. E eu amo música mas também não sei dizer qual a banda que eu mais gosto. Tiro mil fotos e nunca consigo selecionar uma só. Não tenho a menor idéia de que carreira seguir. Hoje mesmo, escrever uma bio pequena no meu portfolio (o milésimo) foi quase um parto porque eu não tinha a menor idéia do que colocar lá.

Essas dúvidas e indecisões vivem me consumindo e parece que eu vivo só flutuando por aí e não decido nada (o que é verdade). Mas vendo por um outro lado, acho que parte disso é bom. Essa pluralidade, a vontade de saber um pouquinho de cada coisa, de ter amigos tão diferentes etc. Isso também é se reinventar (com uma frequência bem maior que outras pessoas). E deve ser meio chato ter tudo certinho, super definido e um “roteiro” pronto.

E sei lá, talvez vendo assim por um ângulo mais positivo seja possível encarar essa avalanche de pensamentos diários.

Comentário por Anna




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: