Por um dia menos ordinário


A melhor mãe do mundo é minha!
maio 11, 2009, 1:22 am
Filed under: Uncategorized

Aposto que QUALQUER um que ler este titulo sacudira a cabeca e pensara: “A melhor mãe do mundo é MINHA, nao sua!” E quem venceria em uma discussao destas? Que mae ganharia o titulo de melhor do mundo? A minha, que fez e continuara fazendo qualquer coisa para ver a minha felicidade? A sua, que conseguiu guardar aquele segredo ? A dele, que contou uma “mentirinha branca” para salva- lo? A dela, que passou por cima dos proprios principios para protege- la? Ja percebeu que as maes fazem de tudo, qualquer sacrificio, APENAS para ver a felicidade dos filhos? Partindo deste principio, qual sacrificio seria maior? Qual seria a mae escolhida para subir ao podio, segurar o trofeu e abrir uma champagne, celebrando a propria importancia? E para quem ela ofereceria o premio? Pra quem ela daria o primeiro gole de champagne? Ela dividiria em “partes iguais”, para voce e seus irmaos? Felizmente, voce nao precisa ser um genio para saber responder cada uma destas perguntas, certo? Pelo menos eu, que estou longe de qualquer genialidade, sei que a melhor mae do mundo eh minha. Ela ganharia este premio FACIL. Ela subiria ao podio, diria que nao seria nada se nao fosse por nos mesmos, seus filhos. Diria que nao saberia o que seria sem a nossa vida. Diria que vivia para a gente. Diria que a felicidade dela era possibilitada quando via felicidade em nossos rostos. Ela daria um gole de champagne para cada um de nos e, soh depois de cada um dos cinco tomar, ela veria se havia sobrado algo. E se nao houvesse, ela ficaria feliz por ter conseguido dividir a felicidade com a gente. E o que voce me diz? Ainda acha que sua mae eh pareo para a minha? Ela faria tudo isso? Ela vive para voce?

Segundo o dicionario, a palavra mae eh um substantivo feminino que representa a mulher que deu a luz a um ser, figura de mulher dedicada, fonte de origem. Segundo filhos, a palavra mae tambem eh um adjetivo, eh algo muito mais complexo. Quer exemplos?

“Gostinho de comida de mae”(analogia a uma comida gostosa,caseira);

“Pode entrar, aqui eh igual coracao de mae”(coracao grande, sempre cabe mais um);

“Ela tem um jeito mae de ser”(um jeito amavel, agradavel).

Para filhos, maes nao podem ser resumidas em substantivos femininos, em mulheres dedicadas que pariram. Elas podem ser isso, mas sao muito mais. Mae eh mais do que uma analogia ao cafe da manha na cama, remedinho na hora certa, sopa dada na boca, ajuda na licao, segredo dividido, presentes dados… Ela eh mais do que um substantivo concreto. Ela eh abstrata. Ela eh amor, esperanca, fe, alegria. Ela eh mais do que elogios, carinhos e conselhos. Ela nao sente dor, nao adoece, nao cansa, nao dorme. Mae  eh verbo que cuida, repara, ajuda e devota. Para filhos, mae nao eh substantivo simples. Ela eh composta. Ela eh incondicional, perfeita, imperfeita. Ela eh riso. Ela eh choro. Mae eh cliche e mae eh misterio. Mae eh o paradigma do amor.

E desculpem, mas a melhor mae do mundo eh a minha!



com a lingua maior que a cara
maio 9, 2009, 11:34 pm
Filed under: Uncategorized

A lingua portuguesa eh algo complicado. Acho linda, mas complicada. Quase todos nos brasileiros, se nao todos, falamos, “passamos a ideia”, mas nao conseguimos utilizar a pessoa, o numero ou o grau corretamente.  Nao sabemos conjugar os verbos. Nao sabemos as regras de acentuacao. Nao sabemos diferenciar substantivos de adjetivos. Nao sabemos pontuar as frases. Nao sabemos escrever. E, apesar de nossa lingua ser dificil e nenhum de nos termos a capacidade de usa-la corretamente, vez ou outra nos pegamos rindo dos erros alheios. Voce nao ri? Todos nos rimos. Porem, pensei bem e me fiz uma pergunta: “O que seria melhor: uma pessoa que confunde s e ss, que poe a crase onde nao eh bem vinda e que nao sabe a diferenca entre aposto e vocativo ou uma pessoa que conjuga todos os verbos corretamente, sabe usar os substantivos, adjetivos e adverbios, poe todos os pingos nos is, crases, tremas e escreve como “ninguem” mas abusa no uso dos diminutivos e superlativos? Nao posso negar que muitas vezes leio palavras que me fazem rir mas, se me fosse dado o direito de escolha, preferiria as pessoas simples e diretas do que as “qualquercoisa”ONASSSSS( assim, cheio de s), mas falsas. E o abuso de certas figuras de linguagens, entao? Nao entendo como, em uma lingua tao rica em figuras de linguagem, certas pessoas soh tenham o conhecimento da hiperbole e do eufemismo. E eh assim que estas pessoas vivem: com um exagero para ca, uma “escondidinha na verdade ” para la, muitos elogios no diminutivo e certas exaltacoes no superlativo. Eh assim que elas vivem e eh assim que elas recebem meritos nao merecidos. E voce me pergunta: “E agora? O que fazer em um mundo assim, LOTADO de pessoINHAS deste feitio?”  E eu respondo: “Soh com a ironia, outra famosa figura de linguagem”. E eh com a ironia “do destino” que escrevo sobre o uso e abuso da lingua portuguesa em um blog onde nao sei configurar o teclado. Burrice tecnologica, sim. Verborragia falsa, nao.



melhor do que “fazer um 23”
maio 9, 2009, 10:02 pm
Filed under: Uncategorized

Parece que foi outro dia que eu pedi -calada- para que tudo fosse diferente. Parece que o que eu pedia era apenas algum tempero para uma vida tao sem sabor. Pedia coisas simples. Estradas novas, um pedagio inesperado no caminho, uma vista nunca observada antes. Nao pedia nada demais, so uma mudanca na rotina. Logo eu, que amo rotinas, horarios marcados e datas. Amo tudo certo, organizado. Amo tudo que me deixa no “eixo”.  Alias, esta minha curiosa adoracao pela rotina e um paradoxo a minha aparencia, que precisa ser mudada constantemente para que tudo tambem fique no eixo. Mas enfim, voltando ao meu pedido. Hoje nao acordei em um quarto diferente, nao peguei uma nova estrada, nem tampouco vi algo que me fizesse parar. E, apesar de nada disso ter acontecido hoje, alguma coisa mudou. Um sentimento estranho, um “cochilo” de quase cinco horas que eu nunca havia tirado antes, nenhuma xicara de cafe tomada. Hoje nao me preocupei com as gordurinhas extras na barriga, com a mais nova espinha no queixo ou com as tabelas nutricionais estampadas em todos os produtos alimenticios. Hoje nao esperei nenhuma ligacao, um email cheio de novidades e muito menos um post no orkut. Hoje, depois de um sonho estranho que tive em meu longo cochilo, acordei diferente. E, para completar a “saida da rotina”, liguei a televisao. Coincidentemente(ou nao?) assiti a dois filmes que mostraram o choque com o encontro de vidas diferentes. Digo, a propria vida vista em dois angulos. Os dois filmes mostraram a mesma coisa: a vida de ninguem e perfeita. Sempre falta algo.  Notting Hill e The Family Man falavam mais ou menos a mesma coisa: Tem gente que-aparentemente- tem tudo mas na verdade nao tem o essencial que, como ja ‘pregava’  Antoine de Saint-Exupery em seu best-seller  “O Pequeno Principe”, eh invisivel aos olhos. Tem gente que tem uma vida tao simples que acaba achando- erroneamente- que simplicidade e tristeza sao sinonimos. Tem gente que eh tao cheio de si, que acha que tem uma vida perfeita. Tem gente que tem saude, familia, emprego e tudo relacionado as “necessidas basicas” do ser humano e se acha inferior, infeliz. E tem gente que eh tao rotineiro que pensa que assuntos “cliches” o tiraram da rotina.



Escolhas
maio 8, 2009, 1:29 pm
Filed under: Uncategorized

Quando voce e “mais velho”, nao se sente atraido por pessoas da mesma idade. Nao por nada… Acho que no fundo os mais velhos se interessam por pessoas mais novas porque veem nelas a ansia, a afobacao e a alegria pela vida que eles ja tiveram um dia e acabaram perdendo. Acho que muitos deles nao se apaixonam por  “pessoas novas”, e sim pelas caracteristicas que os fazem lembrar deles mesmos, quando tinham a mesma idade.

Quando voce e novo, bem novo,  tende sempre a gostar de pessoas mais velhas do que voce porque aprecia a vida que eles vivem. Geralmente voce nao se apaixona pelas caracteristicas fisicas, e sim por algo que e quase impossivel de ser visto em pessoas da sua idade: a experiencia.

E voce deve estar se perguntando… E  entao qual e o problema  ja que os mais velhos gostam dos mais novos pela ansia de viver que eles possuem e os mais novos encontram- se apaixonados pela experiencia dos mais velhos? E eu respondo que o problema esta no tempo, que dificilmente- QUASE NUNCA- se encontra.

Geralmente estes “mais novos” sao muito novos quando veem esta experiencia como algo atraente.  Os “mais velhos” acham bonitinho o que os novinhos(assim, TUDO no diminutivo!) sentem, mas os veem como criancas que tem muito o que aprender. Ai estes “novos” se tornam um pouco mais velhos, mas ainda novos. E de repente, eles passam a ser interessantes  para os “mais velhos”. Porem, eles ja nao sao mais interessados pelos mesmos. A situacao reverte.

Quando voce e “mais novo” e se encontra em situacoes como estas, costuma pensar: “Como e duro ser novo…”

Quando alcanca certa idade, em situacoes parecidas, pensa: ” Ah se eu fosse mais novo… Como e duro ser velho…”

E eu penso que e duro ser.



hello world!
maio 6, 2009, 11:15 pm
Filed under: Uncategorized

Como se nao bastasse ORKUT, FACEBOOK, TWITTER, FOTOLOG, BLOG, FLICKR e otras cositas mas, apresento-lhes mais um BLOG. Mais um lugar para eu depositar minhas loucuras. Mais um lugar para eu tentar organizar minhas ideias. Apesar de andar cansada( e atrasada) com todos estes meios de comunicacao, ca estou, com mais um. Oh well, mas este sera diferente. Nao colocarei  fofocas, dicas para shows, filmes e musicas. Nao colocarei fotos de coisas interessantes. Nao colocarei fotos com os modelitos- tendencia do momento. Pode ate ser que estas coisas aparecam por aqui, mas serao mero coadjuvantes. Neste blog quero mostrar em forma de cronica que todos os dias sao validos. Todos os dias, mesmo que os mais inuteis, tem algo para ser aproveitado. Para ser bem clara: nao estou dizendo que todos os dias sao alegres, sao bons… Estou dizendo que todos sao VALIDOS. Podemos tirar proveito de todas as situacoes , por mais miseravel que seja. Podemos aprender com as alegrias e os fracassos. Que com este blog eu possa refletir, possa ver o quanto a minha vida e valida ou que eu possa ao menos rir e ser sarcastica perante as dificuldades que ela me traz. Que com este blog eu seja mais eu, mas que as minhas reflexoes facam voce ser mais voce tambem.

Cheers!